Alarcón ataca para o triunfo

Raul Alarcón ataca, ultrapassa David Rodrigues e triunfa no Alto da Senhora da Graça. Terceiro triunfo na prova para o número 1, que reforça a posição cimeira na Volta 2018.

David Rodrigues com 15 segundos a um quilómetro da meta

A 1 km da meta - David Rodrigues tem apenas 15 segundos de vantagem sobre o "quarteto do costume": Alarcón, Brandão, De Mateos e Edgar Pinto.

David Rodrigues resiste

A 2 km da meta apenas David Rodrigues segue isolado, pois o grupo do camisola amarela absorve Jesus del Pino e pedala com 50 segundos de atraso.

Del Pino e grupo de Alarcón aproximam-se da frente da corrida

A 3 km da meta, Jesus del Pino aproxima-se de David Rodrigues (46 segundos), enquanto o grupo de Alarcón já só está a 58 segundos.

Alarcón bem protegido

A 4 km da meta - Raul Alarcón, o líde da corrida, está num grupo de 14 corredores,bem protegido por três companheiros da W52-FC Porto.

Herói da etapa aguenta mas pelotão aproxima-se

A 6 km da meta final - Vantagem de Rodrigues para o duo estabilizada no minuto e meio, mas Jesus del Pino (Efapel) tenta deixar Nathan Earle para trás. Marque é alcançado pelo pelotão, mas Frederico Figueredo é o segundo trunfo do Sporting ao ataque. O grupo dos favoritos já pedala com uma desvantagem inferior a dois minutos (1.50 m).

Marque é o primeiro a mexer

A 8 km da meta, o Sporting-Tavira começa a mexer na frnte do pelotão, com um ataque de Alejandro Marque.

David contra Golias

A 9 km da meta, no início da subida final, David Rodrigues segura vantagem com a qual pode sonhar com a vitória na etapa-rainha: 1.20 minutos para o dueto e 2.48 m para o pelotão, agora liderado pela W52-FC Porto e que entretanto absorve o outro duo.

David Rodrigues ganha última meta volante da Volta

Km 143,7 - Meta volante em Mondim de Basto:

1.º 143  David Rodrigues Radio Popular-Boavista)

2.º 24 - Nathan Earle (Israel Cycling Academy)

3.º 127 - Jesus del Pino (Efapel).

David Rodrigues ganha a última meta volante da Volta, saudado por uma imensa multidão. O primeiro duo passa a 1.34 minutos, o segundo duo segue a 2.40 m e o pelotão, agora liderado pelo Sporting-Tavira, surge com 3.30 m de atraso.

Outros dois corredores ao contra-ataque

Km 138 - Além dos dois perseguidores de Rodrigues, há um outro dueto ao contra-ataque, composto por Daniel Mestre (122, Efapel) e Hugo Sancho (132, Vito-Feirense).

Calor aperta e corrida aquece

A 20 km da meta, a corrida aquece com a pespetiva de David Rodrigues ser alcançado, enquanto os termómetros sobem para 35 graus. Teremos a subida da Senhora da Graça a ser disputada sob forte calor. Enretanto, é anunciado o abandono de Colin Stusi (117, Amore & Vita), devido a queda.

Duo mais próximo de Rodrigues

A 25 km da meta - Duo ganha terreno a David Rodrigues: 1.20 minutos. O pelotão, liderado pela equipa do camisola amarela, roda a 3.30 minutos.

Descida louca de David Rodrigues para Mondim

A 30 km da meta - David Rodrigues desce em grande velocidade para Mondim de Basto, agora com Nathan Earle (24, Israel Cycling Academy) e Jesus del Pino (127, Efapel) na perseguição e a 1.50 minutos. O pelotão passa a 3.25 minutos.

Ordem de passagem na contagem do Barreiro

Ordem de passagem na contagem de montanha do Barreiro (1.ª categoria):

1.º 143 - David Rodrigues (Radio Popular-Boavista)

2.º 127 - Jesus del Pino (Efapel)

3.º 24 - Nathan Earle (Israel Cycling Academy)

4.º 132 - Hugo Sancho (Vito-Feirense-Blackjack)

5.º 105 - David De la Fuente (Aviludo-Louletano).

Os perseguidores reduzem-se a quatro, mas o pelotão, com os portistas à cabeça, já os avista e segue a 2.50 minutos de Rodrigues.

David Rodrigues ganha segunda montanha

Km 114,4 - David Rodrigues passa à frente na difícil contagem de montanha do Barreiro. 

Os seis perseguidores

Km 103 -Eis os seis perseguidores de David Rodrigues, que rodam com com 45 segundos de atraso:

132 - Hugo Sancho (Vito-Feirense-Blackjack)

127 - Jesus del Pino (Efapel)

66 - Jon Irisarri (Caja Rural)

24 - Nathan Earle (Israel Cycling Academy)

105 - David De la Fuente (Aviludo-Louletano)

41 - Fernando Barcelo (Euskadi-Murias).

Rodrigues isolado perseguido por sexteto

Ordem de passagem:

1.º 143 - David Rodrigues (Radio Popular-Boavista)

2.º 132 - Hugo Sancho (Vito-Feirense-Blackjack)

3.º 127 - Jesus del Pino (Efapel)

4.º 66 - Jon Irisarri (Caja Rural)

5.º 24 - Nathan Earle (Israel Cycling Academy).

David Rodrigues pedala isolado, perseguido por seis corredores, que seguem a 40 segundos. O pelotão está a 3.15 minutos. 

David Rodrigues ganha contagem do Alto da BarraKm

Km 91,9 - David Rodrigues (Radio Popular-Boavista) passa isolado na contagem de montanha do Alto da Barra.

Grupo esfrangalha-se subida acima

Km 88 - O grupo da frente parte-se em subgrupos, quando o pelotão, agora comandado pelos ciclistas do Sporting-Tavira, recupera terreno, colocando-se a dois minutos da cabeça da corrida.

Hugo Sancho ganha vantagem

Km 81 - Hugo Sancho ganha vantagem de 25 segundos, quando no grupo também ataca Nathan Earle (24, Israel Cycling Academy). Para trás fica Alexis Moya (56, Team Ecuador).

Hugo Sancho ao ataque no início da subida

Km 79 - No início da subida para o Alto da Barra, ataca Hugo Sancho (Vito-Feirense). Nesta fase,o pelotão segue a 2.50 minutos dos fugitivos.

Quase três minutos na primeira passagem por Mndim

Km 67,7 - Na primeira passagem por Mondim de Basto, o grupo de 14 segue com uma vantagem de 2.55 minutos. O grupo também conta com dois corredores da Aqua Protect.

Filipe Cardoso ganha segunda meta meta volante

Km 63,4 - Meta volante em Vila de Fermil de Basto:

1.º 146 - Filipe Cardoso (Radio Popular-Boavista)

2.º 132 - Hugo Sancho (Vito-Feirense-Blackjack)

3.º 17 - Thomas Deruette (Aqua Protect).

O pelotão, comandado pelos corredores da W52-FC Porto, passa com três minutos de atraso.

Vantagem de três minutos em Celorico de Basto

Km 58 - Na entrada de Celorico de Basto, depois dos fugitivos terem avistado pela primeira vez o Monte Farinha, a vantagem é de três minutos. 

Dois axadrezados na fuga

Km 45 - Grupo de 14 com 2.50 minutos de vantagem sobre o pelotão. Integra dois corredores da Radio Popular-Boavista, Filipe Cardoso e David Rodrigues. 

Primeira hora atingida

Km 40,5 - Primeira hora atingida. Corrida embom ritmo. Entretanto, é anunciada a desistência de Paulo Silva (185, LA Aluminios), corredor que tinha estado em destaque na oitava etapa.

Grupo da frente ganha mais um elemento

Km 32 - São agora 14 os homens na frente, pois o corredor 16 - Christophe Masson (Aqua Protect), que pedalou muito tempo em posição intermédia, consegue juntar-se ao grupo. Nesta altura, o pelotão segue com um atraso de três minutos.

Meta Volante - Lixa

Meta Volante - Lixa (Km 28,3)

1º. 77 - Fredrik Ludvigson (Team COOP)

2º. 66 - Jon Irisarri (Caja Rural)

3º. 105 - David de La Fuente (Aviludo - Louletano)

À passagem pela meta volante, o grupo de 13 fugitivos rola com vantagem de 3m10s para o pelotão.

Líder da corrida sofre furo

Km 27 - Raul Alarcón fura, mas consegue retomar o grande grupo.

Treze corredores na frente

Km 25 - Treze na frente com um minuto e meio de vantagem sobre o pelotão. São eles:

17 - Thomas Deruette (WB Aqua Protec Veranclassic)
24 - Nathan Earle (Israel Cycling Academy)
41 - Fernando Barcelo (Euskadi-Murias)
44 - Sergio Samitier (Euskadi-Murias)
56 - Alexis Moya (Team Ecuador)
66 - Jon Irisarri (Caja Rural)
77 - Fredrik Ludvigsson (Team Coop)
105 - David De la Fuente (Aviludo-Louletano)
127 - Jesus del Pino (Efapel)
132 - Hugo Sancho (Vito-Feirense-Blackjack)
143 - David Rodrigues (Radio Popular-Boavista)
146 - Filipe Cardoso (Radio Popular-Boavista)
164 - Jorge Magalhães (Miranda-Mortágua).

 

De novo em Felgueiras

Km 19,1 - Caravana passa de novo em Felgueiras e no local da partida simbólica com um grupo de 13 corredores na rente, com meio minuto de vantagem sobre o pelotão.

Iniciativa anulada

Km 12 - Os primeiros aventureiros da etapa não vão muito longe e são alcançados pelo pelotão.

Doze ao ataque nos primeiros quilómetros

Km 7 - Início de tirada rápido e animado. Um grupo de 12 corredores forma-se na frente e já leva 25 segundos de vantagem.

Começaram as pedaladas a sério

Km 0 - Agora é a doer. Acaba de ser dada a partida real da nona etapa da Volta 2018, que liga Felgueiras ao Alto da Senhora da Graça (Mondim de Basto), na distância de 155,2 quilómetros. Alinharam 111 corredores. Não partiu o norueguês Trond Trondsen (76, Team Coop).

Muito por decidir

Antes da montanhosa nona etapa, a Volta ainda tem muito por decidir. Raul Alarcón tem a camisola amarela, mas a vantagem do líder é escassa. O espanhol da W52-FC Porto tem 52 segundos de vantagem sobre Joni BRandão (Sporting-Tavira) e 1.41 minutos sobre Vicente de Mateos (Aviludo-Louletano).

Portadores das principais camisolas

Eis os portadores das principais camisolas:
Amarela (Santander, líder da corrida) - Raul Alarcón (W52-FC Porto)
Verde (Rubis, Pontos) - Vicente de Mateos (Aviludo-Louletano)
Azul (Liberty Seguros, Montanha) - Joni Brandão (Sporting-Tavira).
Branca (RTP, JUventude) - Xuban Errazkin (Vito-Feirense-Blackjack).

As três últimas metas volantes

Como a 10.ª e última etapa é um contrarrelógio, a nona etapa tem as últimas metas volantes da Volta 2018:
Lixa (km 28,3)
Vila de Fernial de Basto (km 63,4)
Mondim de Basto (km 143,7).

Três contagens de montanha de primeira categoria

A difícil etapa integra três contagens de montanha de primeira categoria, que poderão ser decisivas para o desfecho da corrida. São elas:
Alto da Barra (km 91,4)
Barreiro (km 114,4)
Alto da Senhora da Graça (km 155,2, a coincidir com o final da etapa).

Pelotão em movimento

A caravana já está em movimento nas pedaladas de consagração em Felgueiras.

Etapa rainha com final mítico

Boa tarde. Bem-vindos ao filme da nona tirada da 80.ª Volta a Portugal Santander. Está prestes a ser dada a partida simbólica daquela que será a etapa rainha da prova, que ligará Felgueiras ao Alto da Senhora da Graça (Mondim de Basto), na distância de 155,2 quilómetros e com o final mais emblemático do ciclismo luso.